Sabe aquele filme que passa uma mensagem incrível e no final você descobre que foi baseado em fatos reais? É exatamente isso que vou sugerir abaixo. São 7 filmes premiados e reconhecidos pela crítica (particularmente, estes são os meu preferidos também!) para você aproveitar as melhores histórias que um ser humano pode viver (seja isso para o bem ou mal). Assim, confira a listagem abaixo.

Clube de Compras Dallas, 2013
Ron Woodroof é um eletricista heterossexual e homofóbico com AIDS que começa a traficar remédios ilegais para seu tratamento. Em meio a isso ele cria um tráfico de remédios com o chamado Clube de Compras onde pacientes podiam adquirir seus medicamentos por uma taxa mensal. Em meio a tudo isso ele desenvolve uma amizade com o transexual Rayon, um soropositivo que ele conhece em suas internações. Ron, antes diagnosticado com trinta dias de vida consegue viver sete anos e cria uma amizade poderosa com Rayon.

Uma Mente Brilhante, 2001
John Nash (Russell Crowe) é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.

Jobs, 2013
Steve Jobs é uma figura de admiração para muitos. Inegavelmente sua ascensão na carreira é incrível. Porém, a que preço? Se hoje criticamos a figura do workaholic,porque tanto se admira Steve? Ele parece encontrar no vicio em trabalho a saída da vida de hippie sem foco, sem conseguir encontrar um meio termo entre o esforço e o relaxar. Não hesita em passar por cima de relações pessoais em prol de seu desenvolvimento profissional.

Jhonny e June,2006
A história do cantor Johnny Cash (Joaquin Phoenix), desde sua juventude em uma fazenda de algodão até o início do sucesso em Memphis, onde gravou com Elvis Presley, Johnny Lee Lewis e Carl Perkins. Sua personalidade marginal e a infância tumultuada fazem com que Johnny entre em um caminho de auto-destruição, do qual apenas June Carter (Reese Whiterspoon), o grande amor de sua vida, pode salvar.

O jogo da imitação, 2014
Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora.

Sniper Americano, 2015
Adaptado do livro American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Militar History, o filme conta a história real de Chris Kyle (Bradley Cooper), atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Durante cerca de dez anos ele matou mais de 150 pessoas, tendo recebido diversas condecorações por sua atuação na Guerra do Iraque.

A Teoria de Tudo, 2014
Todos já ouviram falar de Stephen Hawking. Em A Teoria de Tudo, o filme nos mostra o cientista ainda jovem, que acaba condenado à cadeira de rodas por pura obra do acaso. Ainda assim ele é genial e desenvolve, com base em erros, sua teoria sobre buracos negros. Apesar de Hawking passar a maior parte do tempo mudo, Eddie Redmayne soube atuar de forma incrível com seus trejeitos e expressões.

Uma série de filmes incríveis como eu citei, um tempo para aprender, refletir e pensar sobre vários acontecimentos que a vida pode nos impor. Pense nisso!
fonte: papodehomem/adorocinema
#nosfalamos